Um pequeno balanço de 2013…

Antes de tudo: feliz ano novo, minhas queridas! ❤ espero que esse ano seja repleto de coisas boas, e que as coisas ruins que eventualmente aparecerem (elas sempre dão o ar da graça…) sejam breves.

Fui passar as festas de final de ano em Caçapava, com a minha família, e aí, em uma das muitas conversas que tenho com a Bia, ela comentou “que saco essa gente pedindo que o ano (2013) acabe logo. Até parece que esse ano só teve coisas ruins”. Eu não podia concordar mais com ela: 2013 foi uma montanha russa de emoções e sentimentos bons e ruins. Acima de tudo, parafraseando o Roberto Carlos, se chorei ou se sorri, o importante é que eu APRENDI.

2013

Acho que 2013 foi um ano de aprendizados, quando eu realmente tive a maturidade de parar pra pensar em certas situações, e não levar tudo no automático como de costume.

2013 começou com uma decepção: a reprovação na prova da OAB. Pra mim, sempre foi MUITO importante conseguir passar nessa prova, especialmente porque, até então, eu não queria mais nada pra minha vida, só advogar. Fiquei muito chateada, mas desse tombo, tirei uma lição importante que tenho certeza que vou levar pra sempre: ter paciência.

Nem tudo depende da gente o tempo todo, contamos com vários fatores que nos influenciam diariamente, na tomada de decisões, no emprego, em provas, na escola… enfim. Aprendi a ser paciente e dar o melhor de mim. Se não desse certo, pelo menos eu teria a consciência tranquila de que teria feito tudo que estava ao meu alcance.

Com esse pensamento em mente, me preparei pra uma segunda prova da OAB, e dessa vez deu certo, fui aprovada. Não cabia em mim de tanta felicidade, e começou aí um período incrível no meu ano. Logo em seguida, mais uma baixa.

Ok, passei na OAB, mas isso não te dá automaticamente um emprego. Eu saí de uma realidade bem confortável, em que a minha avó vinha me visitar sempre e ficava bastante tempo comigo. Ou seja, além do amparo emocional, eu também tinha amparo financeiro. Mudei pra Porto Alegre e isso mudou. Tive que aprender (mais ainda) a me virar sozinha. Por isso a necessidade de arrumar um emprego logo e, mais ainda, a gana de estrear minha carteirinha.

Só que, mais uma vez, nem sempre as coisas saem como desejado, e eu me vi forçada a exercer a paciência que tinha aprendido meses antes. Só que dessa vez, acompanhada de uma panela de negrinho (brigadeiro) quase todos os dias, na frente na TV, vendo o tempo passar (e sem escrever o projeto!).

Vocês já devem imaginar o resultado: alguns muitos quilos a mais na balança, roupas apertadas, as poucas que serviam ficavam HORRÍVEIS. Nesse turbilhão de emoções, finalmente consegui um emprego muito legal, onde sou cercada de pessoas igualmente legais, porém, não tem nada a ver comigo, não é a minha área. Essa é uma pendência que espero resolver em 2014, mas com paciência (ó ela de novo).

Arrumei o emprego, entrei na academia e eliminei os quilos que tanto me incomodavam (abapha que no final no ano, com as festas, o ponteiro da balança voltou a subir, mas já to dando jeito nisso). Tô longe do peso que eu realmente quero, mas to pesando o suficiente pra me sentir bem comigo mesma, e mais: não tenho pressa pra emagrecer, quero só levar uma vida mais saudável, sem exageros (academia demais é exagero, suco verde demais é exagero, enfim… sem exagero pra nenhum dos lados).

Ainda, no finalzinho do ano, fui chamada pra ser madrinha da filha de amigos queridos, e não cabia em mim de tanta felicidade! Foi um pedido inesperado, mas incrível! 😀

Pra 2014, eu levo a lição que aprendi em 2013: ser mais paciente, mas não acomodada, que são coisas diferentes. E deixo esse conselho pra vocês também.

Saibam esperar a hora certa, esforcem-se, deem tudo de si quando se tratar de buscar seus objetivos, mas sejam pacientes quando esperarem os resultados. A gente colhe só o que planta, e se plantarmos com dedicação, esforço, trabalho, amor e fé, os frutos serão incríveis, basta ter paciência pra colhê-los.

2014

Beijocas!

O que tem na minha gaveta

Como prometido, voltei pra mostrar pra vocês o que tem na minha gaveta!

Já tinha dito no post de ontem: nunca tinha tido a minha sala de trabalho, nem gavetas só minhas 🙂 em função disso, carregava um necessaire imenso na bolsa, que pesava horrores e me causada dores nos ombros (obviamente que isso foi causado por falta de preparo físico + o peso da bolsa).

Daí que agora consigo deixar tudo o que eu preciso no escritório. Além disso, sempre lia pelos blogs da vida vários posts mostrando o que as blogueiras levavam na bolsa (gente, acho tão incríveis esses posts!), e muitas levavam o tal necessaire com vááárias maquiagens, máscaras para cílios, batons, pó compacto, BB cream, entre outras coisas, e eu ficava tipo “OMG, preciso levar isso também, como vou sobreviver o resto do dia sem pó compacto na bolsa?”.

Alguém aí percebeu que eu não era esperta o suficiente pra analisar o que EU precisava ao longo do dia? Pois é… não tenho o rosto oleoso, qual é a necessidade de levar pó compacto na bolsa? Nunca antes na história desse país da minha vida eu retoquei a maquiagem no escritório, ou faculdade, enfim. E mais: descobri que não tenho problemas em acordar 5 minutos antes pra fazer uma maquiagem mínima e básica (mostro em outro post).

Tudo isso somado, me fez mais econômica: acabo deixando tudo o que eu realmente preciso na gaveta do escritório, e carrego na bolsa só o que eu reaplico ao longo do dia: batom.

Essa é minha gaveta:

mesa

Como vocês podem ver: só o básico: barrinhas de mixed nuts, lencinhos removedores de esmalte, o necessaire e… SPRAY KARINA!

Gente, preciso dividir: como pude viver tanto tempo sem spray de cabelo? Sei lá se é pq ultimamente vários cabelos novos estão crescendo na minha cabeça… não sei, só sei que não vivo mais sem. Óbvio, não precisa ser o Karina (clássico dos clássicos, e o cheirinho me lembra a minha avó <3), mas ele é o mais baratinho e super eficiente. Post em breve sobre isso 🙂

mesa2

Isso é o que tem no necessaire: Nogripe (é tipo uma versão mais barata do Benegrip), Masgnésia Bisurada (pra azia. AMO), Omeprazol (pro estômago… tenho ~problemas~ com ansiedade, e tudo estoura no estômago, aí já viu…), escova e pasta de dentes. Viu, só o que é realmente básico.

Por fim, um bônus: tenho uns balms (pq vocês sabem, eu sou a louca dos balms) em miniatura no meu porta canetas (WTF?? HAHAHA):

mesa3

Eles são da Blistex, e comprei em uma Drogaraia que tem pertinho do escritório. Não são os melhores balms que usei na vida, mas quebram o galho e evitam que a minha boca resseque toda. Além disso, vieram em uma embalagem com 3: esses dois, e mais um de berry fruit que fica na minha penteadeira e que eu uso antes de aplicar o batom, todas as manhãs.

E era isso. Sou sem graça, né? Mas era só pra mostrar que a gente só tem que carregar o que realmente precisa. Não tem necessidade de ficar atulhando bolsa/gavetas com milhões de coisas que nunca vão ser usadas.

Depois volto pra mostrar os ~efeitos~do spray Karina (esse sim é MUITO necessário).

Beijocas!

Apenas que <3 vocês

Tem certas coisas na vida que são inacreditáveis. Acho que a internet é uma ferramente maravilhosa que permite aproximar (e MUITO) as pessoas. Assim, a gente acaba se sentindo íntima de certas pessoas que nunca vimos pessoalmente, mas que trocamos muitas ideias.

Aí eu volto ao inacreditável: é muito bom abandonar (abandonei mesmo, fiquei o maior tempão sem sequer entrar aqui) e mesmo assim ver que tenho amigas fiéis que, mesmo sem post por 2 meses e meio (#vergonha), ainda vem aqui diariamente. Muito obrigada! 🙂

Eu sei que não seria preciso, mas acho que DEVO explicações a vocês. Nesse último semestre de 2013 as coisas tem sido bem puxadas: passei na OAB (yay!), comecei a trabalhar em um escritório (advogada tem muito mais responsabilidade do que estagiário, apesar do estagiário sempre levar a culpa hahaha) e estou finalizando meu projeto pro mestrado (tá pronto, falta meu professor corrigir e dar o ok pra entregar).  Sendo assim, eu aacbei abdicando de escrever nesse cantinho, que eu sempre amei ❤

Durante esse tempo todo que fiquei sem postar, óbvio que tive muitas ideias de post, tive mostrar meus blushes mosaico (to meio fissurada neles), os batons que eu to usando diariamente pra vir trabalhar (descobri que escolher batom é tão legal quanto escolher look do dia hahaha), mostrar que voltei pra academia e to querendo emagrecer (quem não quer, não é meixxxxmo?)… ufa, muita coisa. Masss, acho que vou começar mostrando minha gaveta no trabalho, o que eu deixo aqui sempre, que tal? Sempre amei esse tipo de post e nunca tive uma mesa/sala/gaveta pra chamar de minha #estagiarioéfogo

Acho que era isso. Mais tarde eu volto com o post da gaveta, tá? 🙂 Enquanto isso, vocês podem ir me acompanhando (e me adicionado, fazfavor?) no Instagram, Twitter e Facebook.

Beijocas!

 

Power hidratação!

Esse post é pra quem, como eu, sofre com áreas ressecadas, tanto no verão quanto no inverno.

No inverno, é mais comum que minha pele fique ressecada como um todo, mas acho que o maior problema são as pernas e rosto. No verão, a área problemática são os pés, já que eu praticamente não uso meias, só chinelo, sandálias… aí já viu, é ressecamento nos calcanhares NA CERTA.

Tudo isso é pra dizer que os cuidados não mudam independente da estação: faço isso sempre!

Creme Nivea

Image and video hosting by TinyPic

A latinha azul salvadora! Vocês viram a história dessa jornalista que testou esse creme e mais outro carésimo, um de cada lado do rosto, e no final do período de testes, o lado em que ela usou o Nivea rejuvenesceu 5 anos?

Uso esse creme só antes de dormir, pq ele é realmente MUITO grosso, parece hipoglós! Espalho muito bem (gente, até canso de tanto espalhar! hahaha), dando ênfase nas olheiras e na boca. Acordo sempre com a pele radiante!

Amo muito esse creme, e apesar a textura bem grossa, ele nunca me deu espinhas ou me deixou com a pele oleosa. Não sei como ele se comporta em peles mais oleosas, mas já li na internet que muita gente de pele oleosa usa antes de dormir, e que não tem problemas. Maaaaaasssss, óbvio que não vou recomendar, por dois motivos: 1) não sou dermatologista; 2) não tenho pele oleosa, aí não sei dizer qual seria a reação.

Mas acho legal comprar o creme pra testar. Se não funcionar no rosto, aproveita e usa em outras áreas críticas: cotovelos e calcanhares são bons exemplos!

Esse é super fácil de achar, e a embalagem grande deve custar coisa de R$ 15,00.

Geleia de Vaselina Vasenol

Image and video hosting by TinyPic

Esse é novidade aqui no Brasil, deve estar no mercado há uns 3 meses.

Comprei numa DrogaRaia do centro de POA, com a intenção de usar na boca. Não vou mentir: não funcionou pra mim. Obviamente isso não quer dizer que não possa funcionar pra outra pessoa: tenho os lábios MUITO (MUITO MUITO MUITO… ad infinitum) ressecados, ao ponto de nem bepantol ser suficiente, então, essa geleia nem fez cócegas.

Fiquei meio #chatiada porque né, R$ 12,00 investidos que não me deram retorno. MAS, meus pés, do nada, meus calcanhares ficaram BEM ressecados, e aí veio a luz: podia usar a vaselina… E deu certo!

O resultado eu pude perceber logo pela manhã: pés bem mais lisos, sem nenhuma “pelinha” levantada! Porém, recomendo usar a vaselina com meia, já que ela é bem oleosa e demora bastante pra ser absorvida pela pele.

Vale lembrar que SEMPRE, pra ajudar na elasticidade e hidratação da pele, é importante beber bastante água! 😉

Beijocas!

Amolecedor de Cutículas Dauf

Comprei esse amolecedor de cutículas numa Farmácias Pague Menos aqui em POA (fica na Lima e Silva), por R$ 5,00, porque meu Instant Cuticle Remover, da Sally Hansen acabou e aqui no Brasil é MUITO caro.

Entrei na farmácia pra comprar outras coisas, e acabei pegando esse creme no caixa mesmo, e não me arrependi!

Image and video hosting by TinyPic

Nem sei dizer o que me atraiu nesse creminho, porque a embalagem não é atrativa, né? Acho que foi a combinação de rosa e roxo, que eu adoro…

Enfim, o creme é bem fluído, tipo uma loção. Na embalagem diz que é só aplicar um pouco em cada unha, esperar uns minutinhos e, com o auxílio de uma espátula, ir tirando as cutículas. Ah, diz ainda que não precisa usar água.

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

Realmente, fiz o que a embalagem diz e a remoção foi ótima! Eu uso, além de uma espátula de metal, o cuticulador: vou empurrando toda a cutícula que posso com a espátula, tiro o excesso de creme com um lenço de papel, o o que o creme e a espátula não removeram, eu tiro com o cuticulador.

Esse creme foi uma mão na roda, e pelo preço, valeu MUITO à pena! Além da textura fluída, ele tem um cheirinho bem suave, que talvez me lembre rosas, mas eu realmente não sei dizer muito bem porque sou PÉSSIMA em descrever perfumes.

Em resumo, esse creme é uma ótima opção, tanto pelo precinho camarada, quanto pela eficácia. Super aprovado!

Beijocas!

Scandal

É oficial: viciei em Scandal.

Image and video hosting by TinyPic

Nessa fase de desemprego e tendo só (SOMENTE APENAS) que escrever meu TCC da pós, tenho preenchido o tempo ocioso com séries.

Comecei com Orange is the New Black e DEVOREI a primeira (e única) temporada em, sei lá, 4, 5 dias. Fiquei sem ter o que fazer, fui procurar outra série, achei 2 broke girls, e  viciei de novo, tanto que assisti as duas temporadas em 3 dias (cada episódio tem 20 minutos, mais ou menos).

Claro que entre essas séries, acabei tentando assistir as da “modinha”: Game of Thrones e Breaking Bad. Não me entendam mal quando eu digo “modinha”, mas essas são as séries que eu mais tenho ouvido falar ultimamente.

E vou confessar: não gostei de nenhuma. GoT assisti 3 episódios e não gostei meeeeeeeeesmo. Breaking Bad me FORCEI a assistir a 1ª temporada toda (são só 7 episódios) e posso dizer que não gostei também. Eu sei que tem gente que diz “não se preocupa, é assim mesmo: eu só fui gostar de verdade na 2ª temporada”, mas comigo não é assim. Ou amo muito à primeira assistida, ou parto pra outra.

Scandal me viciou a partir do segundo episódio, tanto que essa noite fui dormir às 6:30 da manhã assistindo a série. Sabia que ia gostar desse seriado, já que ele é escrito pela Shonda Rhimes, que também escreve Greys Anatomy (essa é a série que eu assisto há mais tempo <3).

A trama de Scandal tem o mesmo “princípio” de Greys Anatomy: cada episódio um caso diferente pra resolver, e, paralelamente, uma história contada ao longo de toda a temporada.

Olivia Pope é tem uma firrrrrma especializada em solução de problemas (tipo advogado, sabe? auehuahuaeheueha): o time conta com advogados e uns profissionais meio hackers, sabe? Eles entram em cena naqueles casos mega críticos: o cara é suspeito de homicídio e tudo leva a crer que foi ele, mas ele nega; acusação de estupro, entre outras coisas. Em suma, ela entra em cena pra abafar escândalos.

Além disso, Olivia já trabalhou na Casa Branca, e tem uma “história” com o Presidente dos EUA… não posso contar muito pra não estragar as surpresas da série, mas recomendo MUITÍSSIMO!, principalmente pra quem gosta de Greys Anatomy.

Alguém aí também assiste essa série? Tem alguma outra pra me indicar?

Beijocas!

Spice Girls (ou a banda da minha vida)

Sempre fico pensando em várias opções quando alguém me pergunta qual é minha banda favorita. Adoro váárias, mas acho que a que mais me marcou foi Spice Girls.

Não lembro como descobri o quinteto britânico, mas eu era bem criança: devia ter uns 8, 9 anos. Não sei bem o que me conquistou, mas eu ficava besta ouvindo/dançando as músicas delas.

Achava (e acho!) incrível aquela mistura de estilos, a amizade e carinho que elas tinham uma pelas outras.

Não demorou, e já comecei a comprar todas as revistas que encontrava sobre elas, e decorar meu quarto com os posters. No meu colégio, nem todas as minhas coleguinhas gostavam, então, não podíamos formar um grupo que imitasse as spice, como minhas primas que moravam em Porto Alegre tinham (hahahaha). Mas isso nunca foi problema, porque eu tinha a Bia ❤

Image and video hosting by TinyPic

Bia e eu, na nossa pose clássica, imitando a Victória e a Emma ❤ hahahahahaha

A Bia é minha prima/irmã/tudo, e nós cantávamos e ensaiávamos incansavelmente as músicas e coreografias. Cada uma se identificava com uma spice, é óbvio: eu era a Emma, e ela a Victoria (Bia, tu merece um Beckham na tua vida!).

A gente vivia em função disso, era muito amor! ❤ Até que, em um belo final de semana, fomos à locadora de vídeos da cidade e descobrimos que tinha UM FILME DAS SPICE GIRLS!!!!!! (!!!!!!!!!!!!!!!!!!)

Era muita alegria, muita felicidade!

Lembro que a gente fez todo um esquema pra assistir o filme, cobertor, colchão na sala, e assistimos 100, 200 vezes, sempre com o mesmo entusiasmo e imaginando a gente naquelas cenas, naquele ônibus (gente, vcs lembram do SONHO que era aquele ônibus?)… tanto que as brincadeiras de Barbie passaram a ser imitando o filme (hahahaha!). A Bia até ganhou as spice em versão Barbie! A gente amava muito!

O tempo foi passando, elas se separaram (momento triste), eu fui crescendo, gostando de outras coisas (Hanson <3), mas as Spice SEMPRE vão ocupar um lugar muito especial na minha vida, no meu coração.

Sem brincadeira, acho que elas ensinaram uma lição incrível pras gurias da minha idade: amizade é a forma de amor mais preciosa que a gente pode levar pra vida ❤

Meu top 5 de músicas preferidas:

Never give up on the good times

AMO, AMO, AMO essa música! A letra é perfeita, faz a gente esquecer todos os problemas mesmo! 😀 (a gente ria MUITO dessa cena do filme, desse cara ensinando elas a dançar! hahahahaha)

Say you’ll be there

Também amo muito! É difícil escolher só 5. Entre essas que eu coloquei aqui não tem ordem de preferência, todas são favoritas ❤

2 become 1

Essa é baladinha, mais romântica… ❤ e adoro que a Victoria, que era a que menos cantava, tem uma parte só dela!

Stop

Mais uma dançante! Essa eu lembro como se fosse hoje, a Bia e eu ensaiando essa coreografia (e ficava bem direitinho!)…

Denying

Essa é menos famosa, mas é uma das que eu mais gosto! Ouço no repeat sem parar!

Eu sei que faltou um MONTE de músicas famosas como Wannabe, mas essas são as minhas favoritas mesmo.

Alguém aí também era (e é) fanática por Spice Girls??

Dividam suas histórias!

Beijocas!